Mundo

28/07/2022 as 13:45

EUA e Rússia negociam troca de prisioneiros envolvendo jogadora

Porta-voz russa disse que ainda não há acordo

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa / https://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/esportes/2022/07/28/eu<?php echo $paginatitulo ?>

Uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia confirmou nesta quinta-feira (28) que o país negocia uma troca de prisioneiros com os Estados Unidos.

As tratativas envolveriam a jogadora americana de basquete Brittney Griner, presa em fevereiro por ter entrado no país com óleo de cannabis em um cigarro eletrônico, mas ainda não há acordo.

As negociações em andamento entre as duas nações são uma das poucas áreas em que Moscou e Washington mantêm diálogo à medida que os laços vão se desfazendo em virtude da guerra na Ucrânia. No entanto, eles já realizaram com sucesso trocas de prisioneiros desde o início da ofensiva de Moscou.

Em meados de abril, os Estados Unidos trocou o ex-fuzileiro naval Trevor Reed pelo traficante de drogas condenado Konstantin Yaroshenko.

"Um resultado concreto ainda não foi alcançado entre os dois países", informou a porta-voz Maria Zakharova, acrescentando que espera que "os interesses de ambas as partes" sejam levados em consideração.

Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA, revelou na última quarta-feira (27) que a nação realizou uma "proposta substancial" a Moscou para libertar a jogadora Griner e o ex-fuzileiro naval Paul Whelan. O diplomata, no entanto, negou os rumores de que Washington envolveria o traficante de armas russo Victor Bout nas negociações.

Apelidado de "Mercador da Morte" pelo ex-ministro britânico Peter Hain, Bout está cumprindo uma pena de 25 anos de prisão e inspirou a realização do filme "O Senhor das Armas" (2005), estrelado pelo ator Nicolas Cage. O ex-oficial da força aérea soviética foi condenado em 2011 por conspirar para vender armas aos rebeldes colombianos das Farc.

Whelan, por sua vez, era um oficial de segurança de uma empresa de autopeças, mas foi preso em Moscou e condenado a 16 anos de detenção por espionagem. Já Griner foi detida em um aeroporto russo por possuir óleo de cannabis em um cigarro eletrônico. A jogadora pode pegar até 10 anos de prisão.