Mundo

11/01/2022 as 18:20

Médicos dos EUA fazem 1º transplante com coração de porco

Órgão foi geneticamente modificado para o corpo humano

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa / https://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/internacional/2022/01/<?php echo $paginatitulo ?>

Pela primeira vez na história, médicos norte-americanos fizeram um transplante de um coração de porco modificado geneticamente para um humano, informou a Escola de Medicina da Universidade de Maryland nesta segunda-feira (10).

Segundo os cirurgiões, que fizeram o procedimento há quatro dias, David Bennett, de 57 anos, passa bem e está respondendo adequadamente ao transplante.

O homem foi o escolhido para testar a nova cirurgia porque não poderia receber o órgão de um outro humano ou colocar a bomba artificial para seu coração atual por conta de uma grave doença.

"Era fazer esse transplante ou morrer - e eu quero viver. Eu sempre soube que era um tiro no escuro, mas era a minha única escolha", disse o norte-americano em comunicado da universidade.

O diretor do programa de transplantes do centro médico, Bartley Griffith, afirmou ao jornal "The New York Times" que a cirurgia demorou oito horas e que o novo órgão "cria batimentos e cria pressão" como um coração humano "normal".

"Funciona e parece normal, mas não sabemos o que pode acontecer amanhã, nunca foi feito antes", acrescentou ressaltando que há todo um protocolo de acompanhamento especial para Bennett.

O caso do paciente era tão único e grave que a cirurgia havia sido liberada especificamente para ele pela Administração de Alimentos e Remédios (FDA), órgão equivalente à Anvisa no Brasil, em 31 de dezembro do ano passado.