Mundo

23/11/2021 as 08:23

Acidente de ônibus deixa ao menos 45 mortos na Bulgária

Veículo bateu em muro de proteção de rodovia e pegou fogo

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa / https://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/internacional/2021/11/<?php echo $paginatitulo ?>

Pelo menos 45 pessoas, incluindo 12 menores de idade, morreram nesta terça-feira (23) em um grave acidente de ônibus na Bulgária, informou o Ministério do Interior do país europeu.

De acordo com as autoridades locais, o veículo levava diversos turistas da Macedônia do Norte, que estavam voltando de uma viagem à Turquia. No meio do trajeto, o ônibus teria colidido em uma barreira de proteção da rodovia e pegado fogo.

O acidente aconteceu nas proximidades da cidade de Bosnek, cerca de 40 quilômetros de distância da capital Sofia. A colisão não envolveu outros veículos e apenas sete pessoas conseguiram sobreviver, todos da mesma família.

Stefan Yanev, primeiro-ministro interino da Bulgária, afirmou que uma investigação foi aberta para tentar apurar as causas do acidente. Ele ainda rejeitou a ideia de que as condições da estrada foram as responsáveis pela tragédia.

A emissora "BTV" informou que o ônibus saiu de Istambul, na Turquia, e estava indo para Skopje, na Macedônia do Norte. O veículo teria sido registrado na agência de turismo "Besa Trans", que organiza passeios turísticos na cidade turca.

"Um dos sobreviventes explicou que todos estavam dormindo no ônibus quando uma explosão foi ouvida. Ele conseguiu quebrar uma das janelas e salvar algumas pessoas. Infelizmente, o resto não teve sucesso. É uma grande tragédia", explicou o primeiro-ministro da Macedônia do Norte, Zoran Zaev, em entrevista à agência de notícias estatal "MIA".

Stanimir Stanev, chefe da polícia búlgara, comentou que os dois motoristas do ônibus, ambos macedônios, morreram na hora da colisão e não conseguiram abrir as portas para os passageiros fugirem das chamas.

"Foi uma cena aterrorizante, nunca vi nada parecido antes. Ninguém pode dizer ao certo quantos são e quem eram, porque os corpos estavam gravemente queimados e precisam ser identificados um a um", lamentou Boyko Rashkov, ministro do Interior do país.

O chefe do serviço de investigação búlgaro, Borislav Sarafov, apontou que as autoridades trabalham com duas hipóteses para a tragédia ter acontecido: "erro humano" ou "avaria técnica".

Segundo dados oficiais, pouco mais de mil pessoas morreram em acidentes rodoviários nos anos de 2019 e 2020 na Bulgária. Normalmente, as colisões costumam ser ocasionadas pelas más condições das estradas e por excesso de velocidade.

O acidente desta terça-feira ocorreu em um trecho com declives acentuados e sem linhas de demarcação claras, onde outras colisões já ocorreram anteriormente, segundo Diana Roussinova, de uma ONG de segurança viária da Bulgária.