Mundo

01/05/2021 as 13:35

ONU: Fome já afeta 246 milhões de africanos

Pandemia expôs brechas dos sistemas alimentares na África; Madagascar viu dobrar desnutrição aguda em crianças

A Referência
(Foto: Unicef/Safidy Andrianantenain / areferencia.com/africa/onu-fome-ja-afeta-246-milhoe<?php echo $paginatitulo ?>

Por Redação

Este conteúdo foi publicado originalmente no portal ONU News, da Organização das Nações Unidas

Instituições parceiras que intervém na área de desenvolvimento em África alertam para a situação de cerca de 246 milhões de pessoas correndo risco de passar fome. A situação ocorre apesar dos ganhos positivos e contínuos na economia em muitos países. 

Esta quinta-feira, o Diálogo de Alto Nível sobre Alimentação da África juntou instituições regionais e de pesquisa, líderes empresariais, setor privado, agências de investimento, academia, sociedade civil e especialistas. 

A análise de dados sobre o continente realça que a situação da pandemia Covid-19 expôs fissuras nos sistemas alimentares do continente, que já estava sob pressão da mudança climática, conflitos e pragas. 

Para o grupo de instituições, é necessário aumentar investimentos e parcerias com urgência para promover a transformação agrícola da África através da tecnologia e inovação.  

Na ocasião, o presidente do Fundo da ONU para Agricultura, Fida ou Ifad, Gilbert Houngbo, defendeu a promoção de sistemas alimentares como o motor de crescimento do continente africano. 

Entre os organizadores do evento “Alimentando a África: Líderes Impulsionando Inovações de Sucesso” também estão o Banco Africano de Desenvolvimento, o Fórum para Pesquisa Agrícola em África e a Organização do Sistema Cgiar.