Geral

01/08/2022 as 19:13

Roterdã não vai desmontar ponte para passagem de iate de Bezos

Após críticas de cidadãos e políticos, estrutura ficará de pé

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa / https://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/internacional/2022/08/<?php echo $paginatitulo ?>

A cidade de Roterdã, nos Países Baixos, não vai mais desmontar a histórica ponte De Hef para permitir a passagem de um iate de luxo do fundador da Amazon, Jeff Bezos, informam as autoridades locais.

A polêmica começou em fevereiro deste ano, quando a empresa Oceanco pediu às autoridades públicas para desmontar parte da estrutura para permitir a passagem da embarcação, que está sendo construída em Alblasserdam.

O iate, avaliado em quase meio bilhão de dólares, tem 127 metros de comprimento e 40m de altura, o que faz com que seja muito alto para passar no local em direção ao mar.

No início do ano, as autoridades informaram que concordaram com o pedido, em que Bezos pagaria todas as despesas, mas a ação gerou revolta dos cidadãos e também de políticos locais.

Após meses de debate, a Oceanco informou que retirou a solicitação para a passagem e que vai analisar o caso.

Mais de 50 mil pessoas assinaram um abaixo-assinado pedindo para que o governo local não permitisse o desmantelamento da estrutura e cada vez mais entidades pressionavam para que isso não fosse realizado porque "o dinheiro não pode comprar tudo".

A ponte De Hef foi construída em 1878 e precisou passar por uma profunda restauração na década de 1940 após ser bombardeada na Segunda Guerra Mundial. Reconhecida como um patrimônio nacional, ela passou por outra reforma de grandes dimensões entre 2014 e 2017 e, à época, as autoridades prometeram que a De Hef nunca seria desmontada.