Geral

07/04/2021 as 19:41

Brasil supera marca de 340 mil mortes de Covid-19

País registrou mais 3,8 mil vítimas e 92,6 mil casos em 24h

Agência: Ansa
Foto: Ansa / http://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/brasil<?php echo $paginatitulo ?>

Um dia após bater o recorde de óbitos, o Brasil registrou mais 3.829 mortes e 92.625 casos nas últimas 24 horas por Covid-19, elevando os totais de vítimas e contágios para 340.776 e 13.193.205, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quarta-feira (7).

Este foi o terceiro maior número de falecimentos desde o início da pandemia no país. Com isso, a taxa de letalidade do coronavírus Sars-CoV-2 continua a subir e está em 2,6% na média nacional, enquanto que a de mortalidade está em 162,2 a cada 100 mil habitantes.

O Rio de Janeiro é o território com a maior média na letalidade da doença (com 5,7%), seguido por Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,1%).

O estado de São Paulo, no entanto, continua sendo o mais afetado pela pandemia de Covid-19, com os maiores números absolutos de óbitos. Ao todo, são 79.443 vidas perdidas para a doença.

Na sequência aparecem Rio de Janeiro (38.282), Minas Gerais (26.303), Rio Grande do Sul (21.261) e Paraná (18.118).

Já no ranking de casos, São Paulo mantém a liderança nos dados absolutos, com 2.576.362 contaminações e é seguido por Minas Gerais (1.182.847), Rio Grande do Sul (875.450), Paraná (869.167) e Santa Catarina (825.860).

Até agora, segundo dados do portal Covid-19 no Brasil (https://coronavirusbra1.github.io/), o país tem 21.335.474 pessoas que receberam ao menos uma dose das duas vacinas aplicadas no país e 6.048.379 que foram totalmente imunizadas com as duas doses - o que representa 2,86% da população.

Ao todo, mais de 132 milhões pessoas foram infectadas com o coronavírus em todo o mundo, sendo que mais de 2,8 milhões não resistiram e perderam a vida, de acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins. O Brasil segue como o segundo país com mais casos e mortes de Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos.