Esportes

28/04/2022 as 13:08

Abel Braga pede demissão do Fluminense com 70,5% de aproveitamento; Marcão assume

O treinador sai com impressionantes 70,5% de aproveitamento e a conquista do título carioca

fonte
Foto: Mailson Santana / Fluminense / Ag. Brasil / https://agenciabrasil.ebc.com.br/esport<?php echo $paginatitulo ?>

A quarta passagem de Abel Braga no comando do Fluminense terminou com pouco mais de quatro meses de trabalho. O treinador pediu demissão do clube nesta quinta-feira e já não dirige a equipe diante do Coritiba, domingo, no Couto Pereira, pelo Brasileirão. Marcão assume interinamente. O treinador sai com impressionantes 70,5% de aproveitamento e a conquista do título carioca.

Contratado em dezembro, Abel Braga chegou com a missão de levar o Fluminense às conquistas. Assim o fez na Taça Guanabara e no Campeonato Carioca, acabando com sequência de três títulos do Flamengo, rival da decisão. Brilhou no Estadual mas, em contrapartida, fracassou na fase prévia da Libertadores, ao cair diante do Olimpia após 3 a 1 no Maracanã. Para piorar, o futebol vem desagradando a torcida e as campanhas no Brasileirão e na Copa sul-americana estão aquém do esperado (13º no Nacional e 3º no Grupo H, respectivamente). O sufoco diante do Vila Nova nas oitavas da Copa do Brasil também pesou - perdia por 2 a 0 e virou para 3 a 2.

"O técnico Abel Braga e a diretoria do Fluminense se reuniram esta manhã com o elenco para comunicar a decisão, em comum acordo, de seguir um novo caminho. O técnico Abel Braga se desligou, hoje (28/04), do comando do elenco principal do futebol", informou o clube em nota oficial. "O técnico Marcão dirigirá o time a partir do próximo domingo. Abel é o treinador mais vitorioso da história do clube e um exemplo para todos nós. Sua generosidade e amor ao Fluminense jamais serão esquecidos."

A gota d'água para o treinador "desistir" do clube foram os dois tropeços seguidos jogando em casa com muitas vaias e cobranças dos torcedores. Os cariocas ofenderam muito os jogadores e o técnico. No sábado, derrota por 1 a 0 para o Fluminense e, na terça-feira, empate sem gols com o Unión Santa Fe, com Fred desperdiçando um pênalti aos 52 minutos do segundo tempo.

A quarta passagem começou com surpreendente derrota por 1 a 0 para o Bangu, no Estadual, mas depois o Fluminense cresceu, ganhando 12 jogos seguidos, entre eles os clássicos contra Flamengo, Botafogo e Vasco. A harmonia começou a ficar em xeque com a eliminação para o Olimpia. As cobranças foram duras. O time reagiu, passou no sufoco nas semifinais do Carioca e bateu o Flamengo na decisão. Novos deslizes e críticas, porém, acabaram com a paciência de Abel Braga.

Ele deixa o clube após 26 partidas, com 17 vitórias, quatro empates e somente cinco derrotas, um aproveitamento de 70,5% que causa inveja em muito técnico de time grande do País. Marcão terá, mais uma vez, de acalmar os ânimos no Fluminense.