Em Foco

11/09/2021 as 11:26

Thriller italiano que disputa Leão de Ouro é exibido em Veneza

Tudo indica, no entanto, que o protagonista não sabia da existência da mulher no cativeiro

Agência: Ansa
Foto: Ansa / https://ansabrasil.com.br/ansausers/brasil/flash/cultura/2021/09/09/thriller-<?php echo $paginatitulo ?>

O thriller psicológico "America Latina", dos diretores italianos Fabio e Damiano D'Innocenzo, é exibido nesta quinta-feira (9), no penúltimo dia da 78ª edição do Festival de Cinema de Veneza.

A obra concorre ao Leão de Ouro do evento e é uma das cinco produzidas na Itália a estar na disputa - ao lado de "Il Buco", de Michelangelo Frammartino; "A Mão de Deus", de Paolo Sorrentino; "Qui Rido Io", de Mario Mortone; e "Freaks Out", de Gabriele Mainetti.

O longa conta a história do dentista Massimo Sisti (Elio Germano), que mora com a esposa Alessandra (Astrid Canali) e as filhas adolescentes Laura (Carlotta Gamba) e Ilenia (Federica Pala) em uma casa no pequeno subúrbio de Latina. A princípio, a vida de sua família parece normal, exceto pelo fato de que no porão de sua residência há uma menina amarrada e amordaçada.

Tudo indica, no entanto, que o protagonista não sabia da existência da mulher no cativeiro. Massimo fica perturbado, cheio de lapsos de memória e alucinações e passa a suspeitar de todos ao seu redor.

Os irmãos gêmeos D'Innocenzo optaram por contar essa história porque, simplesmente, foi a que acharam mais "perturbadora". "Como seres humanos, como contadores de histórias, como espectadores. Uma história que nos levantou questões para as quais não tínhamos (e ainda não temos, mesmo depois de terminar o filme) respostas que não se contradizem", afirmaram.

Os diretores explicaram que o thriller "é um filme sobre a luz" e foi escolhido "o ponto de vista privilegiado das trevas para o observar".

"America Latina" tem estreia programada nos cinemas italianos em 25 de novembro.