Política

20/11/2020 as 14:37

Boulos destaca Erundina e Covas acena à periferia na volta do horário político

Neste Dia da Consciência Negra, o tucano fez críticas ao racismo e incluiu depoimentos de eleitores negros

fonte
Foto: Divulgação<?php echo $paginatitulo ?>

Por Eduardo Gayer
A retomada do horário eleitoral gratuito em São Paulo, nesta sexta-feira (20), deu sinais das estratégias que os candidatos à Prefeitura da capital, Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), pretendem adotar neste segundo turno.

Com novo jingle em ritmo de rap, o prefeito e candidato à reeleição utilizou seus cinco minutos para acenar à periferia da Capital: citou Marta Suplicy, nome forte nas franjas de São Paulo e hoje sua aliada política, e prometeu a entrega de mais doze Centros Educacionais Unificados (CEUs) nos próximos quatro anos. Neste Dia da Consciência Negra, o tucano fez críticas ao racismo e incluiu depoimentos de eleitores negros.

Covas também lembrou ser neto do ex-governador Mário Covas e destacou investimentos feitos durante em sua gestão na área de habitação - justamente o ponto forte do rival na disputa, que é líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Já Boulos gastou grande parte de seus cinco minutos para comemorar conquistas sociais do período em que Luiza Erundina (PSOL), hoje sua vice, esteve à frente da Prefeitura, então pelo PT. Com imagens da época, a campanha apresentou a construção de 150 mil moradias durante a primeira gestão petista em São Paulo

"Urna é um lugar para a gente depositar sonho. Eu agradeço quem esteve com a gente no primeiro turno e chamo você que também quer mudança", diz o psolista, durante a propaganda, em um apelo a eleitores que escolheram outros candidatos no primeiro turno. O ator Wagner Moura apareceu, durante a propaganda, pedindo votos para a chapa Boulos-Erundina.