Política

20/10/2020 as 12:57

Mujica renuncia ao cargo de senador e deixa vida política

Ex-presidente do Uruguai sofre de uma doença imunológica crônica

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

O ex-presidente do Uruguai José "Pepe" Mujica (2010-2015) renunciou nesta terça-feira (20) ao cargo de senador e se retirou definitivamente da política do país.

Mujica, que sofre de uma doença imunológica crônica, antecipou sua decisão em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"A atual situação me obriga, com muito pesar pela minha vocação política, a pedir a renúncia do meu cargo outorgado pelos cidadãos. A pandemia me jogou para fora", declarou Mujica durante a sessão.

O ex-chefe de Estado, que tem 85 anos de idade, possui uma longa carreira política. Durante sua juventude, Mujica fez parte da guerrilha dos Tupamaros, que lutava contra a ditadura militar no Uruguai, o que lhe rendeu uma pena de 13 anos de prisão, sendo libertado somente depois do fim do regime.

Em uma entrevista ao jornal "El Pais", Mujica afirmou que apesar de gostar muito da política, optou em deixá-la para cuidar de sua saúde e viver o máximo que puder. O ex-presidente possui uma doença chamada Síndrome de Strauss.

Essa é a segunda vez que Mujica abandona o cargo de senador. Em 2018, uruguaio renunciou e ficou cerca de um ano em casa, até que voltou a ser eleito nas eleições de 2019.

No cargo de presidente, Mujica foi conhecida por sua postura e a vida simples, além por ter um governo mais progressista, com a descriminalização do aborto e com a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.