Mundo

20/01/2021 as 09:59

Turquia prende terrorista italiano que lutava pela Al Qaeda

Homem de 24 anos 'combateu' no Iraque e na Síria

Agência: Ansa
Foto: Ansa / ansausers/brasil/flash/internacional<?php echo $paginatitulo ?>

A Polícia da Turquia prendeu nesta quarta-feira (20) um terrorista italiano de 24 anos que lutava em grupos extremistas afiliados à Al Qaeda no Iraque e na Síria.

O homem, que foi localizado em Idlib, era alvo de uma investigação iniciada em 2015 pelo Departamento Antiterrorismo e pela Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) de Pescara, na Itália. O chamado "foreign fighter" era alvo de um pedido de prisão desde 2017 e, graças a colaboração de autoridades turcas, ele já foi entregue para os italianos.

Na Itália, ele irá responder por associação com finalidade de terrorismo - também internacional -, recrutamento, apologia ao terrorismo e instigação para que sejam cometidos crimes com tal finalidade.

A Procuradoria de L'Aquila foi a primeira a notificar o comportamento do então jovem de 18 anos. Nascido na Suíça, ele se mudou com a família para a Itália e, ainda criança, todos se converteram à religião islâmica. No entanto, o adolescente seguiu pelo caminho da radicalização.

Depois de se "converter" para a ideologia jihadista, ele se mudou em 2014 para o Oriente Médio e se filiou ao grupo Jabat Fatah al-Sham, uma formação com origem na Al Qaeda, junto a sua nova esposa, uma mulher turca com quem teve três filhos.

As investigações tanto do Antiterrorismo como da Digos conseguiram confirmar que ele participou de combates na Síria e no Iraque e ainda usava sua função para recrutar jovens para grupos extremistas.

Com a ajuda da Turquia, a casa da família foi localizada no território sírio e, assim que foi detido pelos turcos, pediu para ser transferido e julgado pelos italianos. Já a mulher e as crianças permaneceram na Turquia também por pedido da família.