Mundo

20/10/2020 as 13:32

Assassino da repórter Kim Wall é recapturado após fuga da prisão

Inventor de submarino foi condenado à prisão perpétua

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

O assassino da jornalista sueca Kim Wall, Peter Madsen, foi recapturado na Dinamarca após uma fuga frustrada da prisão nesta terça-feira (20), informou a mídia do país, em notícia posteriormente confirmada pela polícia.

O inventor dinamarquês ameaçou os agentes do presídio de Albertslund, em Copenhagen, com um objeto semelhante a uma arma.

Ainda conforme a imprensa local, ele teria dirigido uma van branca até ser abordado por agentes e tentou fugir para uma área aberta. No local, dois policiais conseguiram efetuar a recaptura.

Madsen, 49 anos, cumpre pena de prisão perpétua por assassinato, profanação de cadáver e agressão sexual pelo crime cometido em 10 de agosto de 2017. Wall estava fazendo uma matéria sobre um submarino criado pelo dinamarquês e parou de mandar notícias para o namorado e familiares após chegar para uma entrevista com Madsen.

Os parentes, então, denunciaram o sumiço à polícia. Segundo os investigadores, a jornalista de 30 anos foi morta e desmembrada dentro do submarino criado pelo dinamarquês. Partes do corpo dela foram encontradas no mar de Oresund, entre a Dinamarca e a Suécia.

Os legistas identificaram 14 lesões apenas na área pélvica, o que demonstra que Wall foi estuprada ainda com vida, e como não foi possível determinar a causa da morte, os médicos informaram que os pulmões da repórter apresentavam lesões semelhantes àquelas causadas por "asfixia mecânica".

Durante todo o julgamento, Madsen negou ser o autor do assassinato. No entanto, no início de setembro deste ano, ele confessou o crime durante a exibição de um documentário.