Mundo

03/08/2020 as 16:44

Suspeito de corrupção, rei Juan Carlos I deixará Espanha

O monarca notificou a decisão ao filho Felipe VI em uma carta

Agência: Ansa
Foto: EPA / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

O rei emérito da Espanha, Juan Carlos I, anunciou nesta segunda-feira (3) que deixará o Palácio de la Zarzuela, perto de Madri, e se mudará para fora do país.

A decisão foi tomada em meio ao inquérito do Supremo Tribunal espanhol que investiga o monarca por suspeita de corrupção, sonegação de impostos e desvios de dinheiro no exterior.

Em uma carta destinada ao filho Felipe VI, revelada no comunicado, o rei relata sua atitude e a justifica por causa de " repercussão pública que certos eventos passados estão gerando em sua vida privada".

"Guiado pela certeza de prestar o melhor serviço aos espanhóis, às suas instituições e a ti como o rei, comunico minha decisão de me mudar, neste momento, para fora da Espanha", acrescentou.

Juan Carlos expressou ainda sua "vontade absoluta de ajuda-lo a facilitar o exercício de suas funções com a tranquilidade e a calma que sua alta responsabilidade exige". "Minha história e minha dignidade como pessoa exigem".

Em nota, a coroa espanhola disse que a decisão foi aprovada pelo rei Felipe VI, que respeitou e agradeceu o pedido do pai.

Desde o ano passado, o rei emérito tem sido alvo de escândalos, incluindo o que envolve uma amiga suspeita de tráfico de influência. Em março deste ano, Felipe VI renunciou à herança de Juan Carlos I após uma denúncia de corrupção sobre contas no exterior vir à tona contra o próprio pai.

Na ocasião, o jornal "Tribune de Gèneve" publicou que o rei emérito recebera US$100 milhões do rei da Arábia Saudita, Abdallah, em uma conta na Suíça em nome de uma fundação panamenha, em 2008.