Mundo

25/03/2020 as 11:01

Soldados italianos no Afeganistão testam positivo para vírus

Quatro militares estão isolados na cidade de Herat

Agência Ansa
Foto: EPA / Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - O Estado-Maior da Defesa da Itália informou na noite desta terça-feira (24) que quatro militares italianos que estão em Herat, no Afeganistão, testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Os soldados "estão bem" e em isolamento, não afetando as "operações do contingente" no país, que envolvem o treinamento do Exército afegão.

De acordo com a nota oficial, três dos militares são do Exército e um é da Aeronáutica. Todos já estavam em quarentena obrigatória, instituída pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que lidera as operações no local.

"Eles não tiveram contato com o pessoal em campo. Foram ativados imediatamente os procedimentos de assistência médica na base, durante o qual serão assegurados os cuidados necessários do pessoal sanitário militar do contingente", informa ainda a Defesa, ressaltando que os quatro haviam testado negativo para o novo vírus ao saírem da Itália.

Desde o início da pandemia, que tem a Itália na segunda posição entre os países mais afetados no mundo e o primeiro em número de mortes, o Comando Operacional emitiu uma normativa para que os soldados italianos tenham o mínimo contato com a população local ou com membros das Forças Armadas de outras nações para evitar a disseminação da doença Covid-19. Além disso, também foi elaborado um plano para a entrada e saída de militares no caso de contágio.

Até o momento, a Itália contabiliza quase 70 mil casos da nova doença, com 6.820 mortes confirmadas. Já o Afeganistão, conta com apenas 79 contaminações e duas mortes causadas pelo coronavírus. (ANSA)