Mundo

12/02/2020 as 16:21

Washington acorda com Bagdá fornecimento de petróleo iraniano

Em 2019, foi assinado um memorando com a empresa American General Electric, mas nenhum contrato foi finalizado

Agência Sputnik
Foto: © Sputnik / Vitaliy Ankov<?php echo $paginatitulo ?>

Os Estados Unidos acordaram com o Iraque uma nova exceção às sanções que visam o Irã. Desta forma, por uma duração de 45 dias, Washington acordou a manutenção de fornecimento de petróleo iraniano ao Iraque, indicou à AFP uma autoridade iraquiana.
No fim de 2018, ao anunciar sua retirada unilateral do Plano de Ação Conjunto Global sobre o programa nuclear iraniano, a administração Trump reestabeleceu sanções contra o setor de energia iraniano, relata o canal RTBF.

Desde então, os Estados Unidos têm renovado a cada três ou quatro meses uma exceção especial para o Iraque que, sem gás e eletricidade do Irã, poderia "mergulhar na escuridão".

"Desta vez o prolongamento da exceção é de somente 45 dias, com condições restritas", explicou à AFP a autoridade iraquiana.
Washington e Bagdá ainda negociam as condições do acordo, enquanto os Estados Unidos continuam a pressionar o governo iraquiano para acabar com sua dependência das importações de hidrocarbonetos iranianos. Para tal, são promovidos contratos com empresas do setor de energia, sobretudo norte-americanas.

Em 2019, foi assinado um memorando com a empresa American General Electric, mas nenhum contrato foi finalizado.

Dependência iraquiana do Irã
Bagdá afirmou que seriam necessários ainda três anos para alcançar a autonomia energética em relação ao Irã. Atualmente, do país vizinho são importados 28 milhões de metros cúbicos de gás e 1.400 megawatts de eletricidade por dia.

Devido à baixa produção elétrica do Iraque, de entorno de 16.000 megawatts, sem conseguir atender a demanda interna, estas importações se mostram cruciais para a estabilidade energética iraquiana.