Mundo

10/09/2019 as 15:25

Trump demite John Bolton, o 'falcão' da diplomacia dos EUA

Presidente alegou discordâncias com seu agora ex-conselheiro

Agência: Ansa
FRoto: Epa / AnsaFlash<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira (10) a demissão do conselheiro para Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, o grande "falcão" da política externa americana.

Em duas mensagens no Twitter, o mandatário disse que a saída de um dos homens fortes de sua diplomacia se deve a desacordos entre eles. "Informei John Bolton na última noite que seus serviços não são mais necessários na Casa Branca. Discordo fortemente de muitas de suas sugestões, assim como outros no governo", escreveu Trump.

"Pedi para John renunciar, o que ele fez nesta manhã. Agradeço muito a John por seus serviços. Nomearei um novo conselheiro para Segurança Nacional na semana que vem", concluiu. Bolton, por sua vez, rebateu que não foi demitido, mas sim que foi ele quem renunciou ao cargo.

Com uma postura abertamente intervencionista, ele defende uma ação militar contra o Irã, abordagem que encontra resistência no Pentágono e no próprio Trump. Bolton é ligado à Associação Nacional do Rifle (NRA), principal lobista pró-armas dos EUA, e também é adepto de uma postura mais dura em relação à Coreia do Norte, além de ter sido um dos arquitetos da guerra no Iraque na década passada.

A imprensa americana também diz que havia divergências entre Bolton e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, a respeito das crises na Venezuela e no Afeganistão. (ANSA)