Mundo

13/08/2019 as 15:08

'Mundo Jurássico' de vulcões antigos é descoberto por baixo da terra

Entretanto, a antiga paisagem subterrânea tem passado despercebida pelos investigadores

Agência Sputnik
Foto: © AFP 2019 / TORSTEN BLACKWOOD<?php echo $paginatitulo ?>

Bacias Cooper-Eromanga são bacias sedimentares nas áreas nordeste da Austrália do Sul e sudoeste de Queensland. Elas têm sido exploradas e desenvolvidas para produção de petróleo, escondendo por muito tempo fascinantes descobertas subterrâneas.

Uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo cientistas da Universidade de Adelaide (Austrália) e da Universidade de Aberdeen (Escócia), descobriram uns 100 vulcões subterrâneos da "era do Jurássico" escondidos por baixo da superfície terrestre no centro do continente australiano, segundo um estudo publicado na revista Gondwana Research.

As bacias de Cooper-Eromanga, que abrangem partes dos estados de Austrália do Sul e Queensland, têm sido exploradas e desenvolvidas para produção de petróleo por cerca de 60 anos. Entretanto, a antiga paisagem subterrânea tem passado despercebida pelos investigadores.

Com ajuda de tecnologia avançada de visualização geofísica subterrânea, usada para identificar crateras vulcânicas, fluxos de lava e câmaras de magma nas bacias de Cooper-Eromanga, a equipe revelou as características dos vulcões, passados 180 milhões de anos após seu desenvolvimento inicial na era do Jurássico, entre 180 e 160 milhões de anos atrás.

Pesquisadores das universidades da Adelaide na Austrália e de Aberdeen na Escócia descobriram um "Mundo Jurássico" não descrito anteriormente com cerca de 100 antigos vulcões enterrados por baixo das bacias de Cooper-Eromanga na Austrália central.

Os vulcões ficaram posteriormente enterrados por baixo de camadas de rochas sedimentares.

Hoje em dia o lugar tem um aspecto desértico, contudo, as bacias de Cooper-Eromanga na era do Jurássico tinham crateras que expeliam lava e cinzas quentes e eram rodeados por canais fluviais que se transformaram em lagos.

"Enquanto a maior parte da atividade vulcânica da Terra ocorre nos limites de placas tectônicas, ou por baixo dos oceanos, este antigo mundo jurássico se desenvolveu bem no interior do continente australiano", disse o professor Simon Holford.

De acordo com ele, esta descoberta oferece a perspectiva de encontrar mais mundos vulcânicos escondidos por baixo da superfície do continente australiano.

O que torna esta investigação particularmente interessante é que ela sugere que havia mais atividade vulcânica na Austrália durante o Jurássico do que se acreditava anteriormente.

As novas descobertas podem alterar nosso entendimento dos processos que ocorriam na Terra no passado, disseram os cientistas.