Mundo

08/06/2019 as 20:48

Após acidente, venezianos protestam contra cruzeiros

Incidente com navio da MSC deixou quatro feridas semana passada

Agência: Ansa
Foto: AnsaFlash<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - Uma semana após a colisão envolvendo um navio da MSC Cruzeiros, moradores saíram às ruas de Veneza neste sábado (8) para protestar contra a passagem de grandes embarcações pelo centro histórico da cidade.

A passeata começou por volta de 16h (horário local), a poucos metros do terminal de passageiros do Porto de Veneza, onde ocorreu o incidente, e seguiu em direção à Praça San Marco, no coração da capital do Vêneto.

O ato reuniu cerca de 3 mil pessoas, que exigiram a retirada dos navios de cruzeiro da Lagoa de Veneza. Os manifestantes conseguiram até uma liberação extraordinária para protestar na Praça San Marco, interditada para atos desde 1997, quando um grupo tentou proclamar a independência de Veneza.

Em 2017, o governo italiano fechou um acordo com a cidade e a região do Vêneto para mudar a rota dos navios de cruzeiro, que atualmente entram em Veneza pela Bacia de San Marco, em pleno centro histórico, e pelo Canal de Giudecca.

O plano prevê que embarcações com mais de 55 mil toneladas sejam direcionadas a Marghera, bairro situado no continente e que abriga um dos principais portos comerciais da Itália. Com a troca de governo no ano passado, contudo, o projeto não andou mais.

Além de despejar milhares de turistas de uma vez em uma cidade que já sofre com a superlotação, os navios de cruzeiro representam um fator de risco para o solo lagunar e para o frágil ecossistema de Veneza. (ANSA)