Mundo

12/05/2019 as 13:12

Ex-chanceler chileno: Guaidó cruza linha vermelha ao buscar cooperação militar dos EUA

"Isso já está na linha vermelha", twitou Muñoz, que serviu como chefe da diplomacia chilena durante o segundo mandato

Agência Sputnik
Foto: © AFP 2019 / CRIS BOURONCLE<?php echo $paginatitulo ?>

O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, está cruzando a linha vermelha ao buscar a cooperação militar dos Estados Unidos, alertou o ex-ministro das Relações Exteriores do Chile e presidente do Partido da oposição para a democracia, Heraldo Muñoz.

Neste sábado, o autoproclamado "presidente encarregado" da Venezuela anunciou que ordenou ao seu representante nos EUA que se reunisse com o Comando Sul "para estabelecer uma relação de cooperação direta e de longo alcance"."Isso já está na linha vermelha", twitou Muñoz, que serviu como chefe da diplomacia chilena durante o segundo mandato presidencial de Michelle Bachelet (2014-2018).

 

O político chileno exigiu ao governo de seu país e ao Grupo de Lima que se deve esclarecer se continuam apostando em uma solução pacífica para a Venezuela.

"Eles deveriam esclarecer se continuam em uma saída pacífica para a crise venezuelana, ou se agora apoiam Guaidó em uma intervenção militar expressa em uma declaração sobre 'todas as opções na mesa' e cooperação militar com os EUA", ele twittou.

Juan Guiadó já havia admitido que consideraria uma oferta de intervenção dos EUA, um país que o reconheceu como o "presidente encarregado" da nação caribenha.