Mundo

08/02/2019 as 12:15

Caminhões da ajuda humanitária dos EUA não sairão da ponte até Venezuela abri-la

Uns dez caminhões da ajuda humanitária para a Venezuela chegaram à cidade fronteiriça

Agência Sputnik
Foto: © AP Photo / Fernando Vergara<?php echo $paginatitulo ?>

Uns dez caminhões da ajuda humanitária para a Venezuela chegaram à cidade fronteiriça colombiana de Cúcuta, nesta quinta-feira (7).
Contudo, os caminhões, enviados pelos EUA, estão aguardando o desbloqueio da ponte fronteiriça Las Tienditas, fechada na quarta-feira (6) pelos militares venezuelanos, que usaram um tanque de combustível e dois contêineres para criar uma barricada.

Segundo a agência Reuters, os EUA pretendem manter os caminhões no local até a retirada da barricada. Já o enviado especial do governo norte-americano à Venezuela, Elliot Abrams, destacou que os caminhões com os mantimentos "não vão forçar a passagem".

De acordo com Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Washington está pronto para fornecer ajuda inicial de US$ 20 milhões (R$ 74 milhões) para que "o povo da Venezuela comece o processo de reconstrução do país".  

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, que em 23 de janeiro se declarou presidente interino do país sul-americano, apoia a entrega de ajuda humanitária ao país, enquanto o líder venezuelano, Nicolás Maduro, vê-la como um pretexto para uma invasão estrangeira.