Mundo

08/11/2018 as 14:21

Italiana desaparecida em Marselha tem morte confirmada

Simona Capignano morreu nos desabamentos de dois edifícios

Agência: AnsaFlash / Conteúdo Licenciado
Foto: Reprodução/Twitter<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - A italiana que estava desaparecida por conta dos desabamentos de dois edifícios em Marselha, na França, teve a sua morte confirmada nesta quinta-feira (8) pela reitoria da Universidade de Aix-Marseille.

A estudante Simona Capignano, natural de Taranto, no sul da Itália, é a terceira vítima da tragédia que foi identificada pelas autoridades francesas. De acordo com a reitoria da universidade, Capignano, de 30 anos, havia acabado de concluir um curso de especialização em economia.

O presidente da Aix-Marseille, Yvon Berlon, e o reitor da Universidade de Salento, na Itália, Vincenzo Zara, expressaram suas condolências à família de Capignano. "Esperamos horas por boas notícias, que infelizmente não chegaram. A tragédia de Marselha nos deixaram chocados", afirmou Zara.

O arcebispo de Taranto, Filippo Santoro, disse que tem "orgulho" da estudante e também prestou uma homenagem para Capignano.

"Simona era uma menina cheia de paixões positivas, das quais ainda precisaríamos tanto e que continua sendo um exemplo para se inspirar, eu gostaria de uma oração para ela e sua família de cada um de nós", concluiu Santoro.

Os edifícios, de quatro e cinco andares, ficavam na rua d'Aubagne, em Noailles, um dos bairros mais carentes de Marselha, e já estavam com as estruturas comprometidas. Um dos prédios, inclusive, havia sido evacuado dias antes do acidente devido ao risco de desmoronamento.(ANSA)