Geral

03/04/2020 as 19:28

Mandetta: Momento é de estresse; todo mundo está muito estressado

A cloroquina é um dos temas de divergência entre Bolsonaro e Mandetta

fonte
Foto: Isac Nóbrega/PR<?php echo $paginatitulo ?>

Por Julia Lindner e André Borges
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta sexta-feira, 3, que o momento é de estresse e que tem tomado "muito chá de camomila" durante a crise decorrente do novo coronavírus. Ele falou sobre o assunto, em tom bem humorado, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto para falar sobre a situação da covid-19 no Brasil.

Em certo momento, houve uma divergência entre um funcionário da equipe presidencial e um fotógrafo que tentava fazer um registro dos ministros presentes."Está todo mundo muito estressado. Estou tomando muito chá de camomila. Tomem também", disse o ministro após ser interrompido. Em seguida, voltou a fazer as atualizações do Ministério da Saúde.

Ontem, Mandetta foi criticado publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro, que afirmou que falta humildade ao ministro da Saúde e que os dois estão "se bicando há algum tempo". Pouco depois, Mandetta reagiu dizendo que só trabalha. "Olha, eu só trabalho. Lavoro, lavoro (trabalho, em italiano)", respondeu ao ser questionado pelo Broadcast Político.

O ministro falou com a reportagem, na noite de quinta-feira, 2, durante reunião com a Confederação Nacional de Medicina (CFM) e outras entidades para tratar sobre o uso da cloroquina para tratamento da covid-19. No dia anterior, Mandetta foi excluído de reunião entre Bolsonaro e um grupo de médicos para discutir o mesmo assunto.

A cloroquina é um dos temas de divergência entre Bolsonaro e Mandetta. Enquanto o presidente defende irrestritamente a aplicação do medicamento, Mandetta pede cautela até que haja comprovação científica da eficácia desse fármaco, normalmente usado para malária. Agora, Mandetta tem dito que estudos sobre cloroquina tem avançado e ampliou o uso para casos graves do novo coronavírus no País.