Geral

08/11/2019 as 18:12

Lula deixa prisão

Detido desde abril de 2018, o ex-presidente deverá discursou na vigília Lula Livre

Agência Sputnik
Foto: © REUTERS / Rodolfo Buhrer<?php echo $paginatitulo ?>

O ex-presidente Lula deixou a Polícia Federal em Curitiba nesta sexta-feira (8) após decisão judicial.
Detido desde abril de 2018, o ex-presidente deverá discursou na vigília Lula Livre, acampamento montado nas proximidades de sua carceragem. 

Logo após ser solto, o ex-presidente agradeceu aos militantes que o cumprimentavam todo dia ao gritar seu nome. 

"Vocês não tem dimensão do significado de eu estar aqui junto com vocês", disse Lula. "A vida inteira tive conversando com o povo brasileiro, eu não pensei que no dia de hoje eu poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que durante 580 dias gritaram 'bom dia, Lula'".
O petista também criticou "o lado podre da Justiça" que, segundo o ex-presidente, tentou "criminalizar a esquerda, o PT e o Lula".

Lula falou ao lado da presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), e do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, a quem chamou de "quase presidente, se não fosse roubado".

"Eles não prenderam um homem, eles tentaram matar uma ideia, uma ideia não se mata e uma ideia não desaparece. Eu quero lutar para mostrar que se existe uma quadrilha e um bando de mafioso era para tentar, liderados pela Rede Gobo, criar a imagem que o PT precisava ser criminalizado", disse. 
O ex-presidente também afirmou que, desde sua prisão, "a vida do povo piorou" e que pretende "percorrer o país". Lula agora segue para São Paulo e para o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.