Geral

16/05/2019 as 11:21

MP diz que desde 2007 núcleos operavam desvio de salário no gabinete de Flávio Bolsonaro

De acordo com os investigadores, Flávio investiu R$ 9,4 milhões na compra de 19 salas

Agência Sputnik
Foto: © AP Photo / Silvia Izquierdo<?php echo $paginatitulo ?>

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) conduz uma investigação que aponta indícios de irregularidades em um esquema no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), quando ele ainda atuava como deputado estadual.

Segundo o MP, no gabinete de Flávio tinha “clara divisão de tarefas” para desviar salários de funcionários. Promotores afirmam também que o ex-motorista Fabrício Queiroz tentou assumir a responsabilidade sozinho “para desviar o foco”.

Na última quarta-feira (15), a revista Veja teve acesso a detalhes de um relatório do MP-RJ que apura indícios de lavagem de dinheiro através da compra e venda de imóveis.

Essa investigação foi usada como base para o Ministério Público pedir à Justiça a quebra do sigilo bancário e fiscal de 95 pessoas e empresas relacionadas a Flávio Bolsonaro. 

De acordo com os investigadores, Flávio investiu R$ 9,4 milhões na compra de 19 salas e apartamentos na Zona Sul e na Barra da Tijuca, no Rio, entre 2010 e 2017. As informações foram publicadas pela revista Veja e pela TV Globo.