Geral

13/03/2019 as 17:55

Delegado do caso Marielle realizará intercâmbio na Itália

Giniton Lages irá 'estudar máfia e movimentos criminosos'

Agência Ansa
Foto: AnsaFlash<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - O delegado Giniton Lages, responsável pelas investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, irá deixar a função para realizar um intercâmbio na Itália, informou nesta quarta-feira (13) o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Em entrevista ao portal "G1", Witzel afirmou que o delegado "está cansado" por ter acumulado muitas funções durante as investigações. No entanto, o governador declarou que Lages não sera exonerado do caso.

"Convidei porque ele está cansado. Está esgotado. É uma investigação que teve um certo esgotamento da pessoa", disse Witzel.

Lages, por sua vez, também explicou ao "G1" que o intercâmbio com a polícia italiana "está sendo tratada". No entanto, não foi informado em qual cidade italiana ele estudará.

O governador do Rio de Janeiro ainda informou que o delegado irá para a Itália "estudar máfia e movimentos criminosos". Witzel também confirmou que outra autoridade policial irá assumir a segunda fase da investigação sobre a morte de Marielle.

Hoje (13), agentes do Ministério Público e da Polícia Civil realizaram 16 novos mandados de busca e apreensão em endereços ligados a suspeitos de envolvimento com os assassinatos da vereadora e de seu motorista.

Já nesta terça-feira (12), as autoridades prenderam dois suspeitos de matar Marielle. Ronnie Lessa, que é Policial Militar reformado, teria sido o autor dos disparos de arma de fogo, já Élcio Vieira de Queiroz, que foi expulso da Polícia Militar, é acusado de ser o condutor do veículo usado na execução.(ANSA)