Esportes

09/10/2019 as 10:29

Criticado pela torcida, Pioli é o novo técnico do Milan

Treinador tem como objetivo levar o clube para a Champions League

Agência: Ansa
Foto: Ansa<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - Mesmo criticado pela torcida, Stefano Pioli foi anunciado nesta quarta-feira (9) como o novo treinador do Milan. O ex-comandante da Inter de Milão chega para substituir Marco Giampaolo, que foi demitido após o mau início de temporada do time rossonero.

O treinador de 53 anos, que também já passou por Parma, Chievo, Bologna, Lazio e Fiorentina, assinou um contrato válido por duas temporadas e deverá receber cerca de dois milhões de euros.

Os torcedores do Milan não deram uma recepção tão calorosa para Pioli, que é interista declarado. Nas redes sociais, mesmo antes do anúncio da chegada do treinador, a hashtag #PioliOut (Fora Pioli) foi uma das mais comentadas no Twitter.

"Eu me preparo para esta aventura com grande entusiasmo, sei que fui chamado por um grande clube . Estou convencido de que posso fazer um ótimo trabalho junto aos jogadores e à empresa. Os torcedores? Eu tenho um grande respeito por eles, é mais um estímulo", afirmou Pioli na coletiva de imprensa.

Já sobre a Internazionale, o técnico disse que torcia para o clube nerazzurro quando era criança e resolveu deixar tudo no passado. Pioli também afirmou ser atualmente "um profissional maduro".

"Quero me sair bem e espero que os julgamentos sejam proferidos apenas sobre o que farei em campo e não sobre o que pensava quando criança, quando ainda não tinha ideias claras", disse o treinador, que foi vice-campeão da Copa da Itália com a Lazio em 2016.

Pioli pretende retomar o bom futebol do Milan e colocou uma classificação para a Liga dos Campeões como o principal objetivo de seu trabalho nesta temporada.

"Ideias, intensidade, inescrupulosidade e lutar pela Champions League. Agora é difícil dizer o que o trabalho de Giampaolo fará, terei de ser bom em levar minhas ideias para a equipe o mais rápido possível. Vamos começar com um bom nível, há pessoas valiosas aqui. Gostaria de jogar um futebol que os meninos tenham prazer de jogar. Sou muito exigente, não suporto superficialidade", afirmou Pioli.

O ex-jogador e atual chefe de futebol do Milan, Zvonimir Boban, afirmou que Pioli era o plano A do Milan e colocou esperança em um bom trabalho do técnico italiano. De acordo com a imprensa do país, o time rossonero também negociou com Luciano Spalletti.

"Não falo de Spalletti, ele é um treinador muito bom, mas a escolha do Milan caiu sobre Pioli. Não somos a equipe mais forte do mundo, mas nem sequer somos a equipe que vimos até agora. Com o Pioli, estamos convencidos de que podemos ver um jogo melhor e com mais qualidade do que vimos até agora", afirmou Boban.

Já o diretor técnico do Milan, Paolo Maldini, agradeceu o trabalho de Giampaolo e ressaltou que Pioli "não é uma aposta".

"Pioli não é uma aposta. Queremos ser protagonistas, não queremos perder uma temporada. Agradeço a Giampaolo pelo profissionalismo, mas essa foi uma escolha ponderada e compartilhada", disse o ex-zagueiro.

Ivan Gazidis, CEO do Milan, revelou que a demissão de Giampaolo foi "sofrida" e mira lutar por uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada.

"Pioli é um técnico especializado, capaz de aprimorar nossos jovens. Vamos cometer erros, mas vamos corrigi-los. Todos faremos isso juntos, como uma liderança compacta", destacou Gazidis.

Após boas passagens por Bologna e Lazio, Pioli assumiu a Inter de Milão na temporada 2016/2017. Na ocasião, o técnico parmegiano substituiu o holandês Frank de Boer e ficou somente cinco meses no cargo.

Pioli terá uma grande oportunidade para começar seu trabalho no Milan com o pé direito. O clube lombardo irá encarar o Lecce na próxima rodada do Campeonato Italiano, time que ocupa a 18ª colocação. O jogo será no San Siro e a equipe rossonera terá boa chance de engatar sua segunda vitória consecutiva.(ANSA)