Esportes

07/10/2019 as 13:10

Consórcio liderado por Vialli desiste de comprar Sampdoria

CalcioInvest achou alto o preço pedido por Massimo Ferrero

Agência: Ansa
Foto: AnsFlash<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - O consórcio liderado pelo ex-jogador Gianluca Vialli anunciou nesta segunda-feira (7) que se retirou das negociações para a compra da Sampdoria, atual lanterna do Campeonato Italiano.

As conversas entre o consórcio CalcioInvest e o clube genovês, comandado pelo dirigente Massimo Ferrero, estava em andamento há meses.O ex-atleta havia até assinado em agosto uma carta de intenção de compra.

De acordo com um comunicado divulgado pelo CalcioInvest, o consórcio de Vialli considerou o preço que Ferrero colocou na Sampdoria "consideravelmente acima dos valores de mercado".

Segundo a imprensa italiana, o empresário pretende vender o clube por 100 milhões de euros.

"Ao final de um longo e cuidadoso processo de diligência prévia, realizado com entusiasmo e profissionalismo, o CalcioInvest avaliou a solicitação econômica atual como consideravelmente acima dos valores de mercado, também considerando os importantes investimentos que o consórcio considera necessários para trazer o clube de volta aos níveis competitivos, de acordo com sua tradição", escreveu a CalcioInvest.

A imprensa do país especula que o consórcio de Vialli, que também contava com os recursos financeiros de Jamie Dinan e Alex Knaster, pretendia investir até 80 milhões de euros para adquirir o clube italiano.

Vialli é um dos maiores ídolos da Sampdoria, clube onde atuou entre 1984 e 1992. Com a camisa do time da cidade de Gênova, o ex-atacante conquistou um Campeonato Italiano (1990/1991), três Copas da Itália (1984/1985, 1987/1988 e 1988/1989) e uma Supercopa italiana (1991).

A notícia pegou de surpresa a torcida da Sampdoria, que vem protestando e pedindo a saída de Ferrero. No mês passado, o atual presidente do clube precisou deixar um restaurante escoltado pela polícia por conta de uma manifestação liderada por torcedores organizados.

A Sampdoria também enfrenta problemas dentro dos gramados. Com apenas uma vitória em sete jogos, o time genovês segura a lanterna da Série A e o técnico Eusebio Di Francesco está pressionado no cargo. De acordo com a imprensa italiana, a diretoria da Samp já pensa em Stefano Pioli como seu possível substituto.

Sem vencer há três jogos, os comandados de Di Francesco vão encarar a Roma na próxima rodada da Série A. O duelo será no dia 20, no Estádio Luigi Ferraris, em Gênova.(ANSA)