Esportes

19/09/2019 as 18:37

Robinho não vai a jogo na Itália por temer prisão, diz jornal

Jogador foi condenado em um caso de estupro coletivo

Agência: Ansa
Foto: AnsaFlash<?php echo $paginatitulo ?>

(ANSA) - Condenado pela justiça da Itália por participação em um caso de estupro coletivo, o atacante Robinho, do Istanbul Basaksehir, não foi relacionado para a partida de estreia do clube turco na Liga Europa, diante da Roma, na Itália.

De acordo com o jornal espanhol "As", o brasileiro ficou de fora da partida contra a Roma por medo de ser detido pela polícia italiana, já que o atacante treinou normalmente durante a semana e não apresenta nenhum problema físico. Além disso, Robinho foi titular neste sábado (14) contra o Sivasspor, pelo Campeonato Turco.

O técnico do Basaksehir, Okan Buruk, também não deu explicações sobre a ausência de Robinho para o duelo diante da Roma.

O caso de "violência sexual em grupo" aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013, quando o jogador defendia o Milan e a vítima, uma jovem albanesa, tinha 18 anos na época. Segundo a investigação, a ação teve a participação do atacante e de outros cinco amigos.

Robinho foi condenado a nove anos de prisão em novembro de 2017 pela nona seção do Tribunal de Milão.

Ainda segundo uma juíza do tribunal, Robinho e um dos seus amigos envolvidos no caso, Ricardo Falco, mostraram um "desprezo absoluto" pela jovem "exposta a humilhações repetidas, bem como a atos de violência sexual pesados", descrito em suas "conversas interceptadas".

Atualmente com 35 anos de idade, Robinho está desde dezembro de 2018 no Basaksehir, após ter tido uma rápida passagem pelo Sivasspor, também da Turquia. O jogador possui quatro gols em 20 jogos pelo clube da capital turca.(ANSA)