Esportes

14/06/2017 as 10:47

Real defende Ronaldo após acusação de fraude: 'Ele mostrará sua total inocência'

Por meio de um curto comunicado, o clube ressaltou que tem "plena confiança"

fonte
Foto: Divulgação/Real Madrid<?php echo $paginatitulo ?>

Um dia depois o Ministério Público da Espanha ter apresentado uma denúncia contra Cristiano Ronaldo, acusado de fraudar 14,7 milhões de euros (aproximadamente R$ 52 milhões) em impostos, o Real Madrid divulgou nota oficial nesta quarta-feira para sair em defesa do seu principal astro neste caso que abala a imagem do jogador.

Por meio de um curto comunicado, o clube ressaltou que tem "plena confiança" no atacante e disse entender que o mesmo "atuou conforme a legalidade em relação ao cumprimento de suas obrigações fiscais". "Cristiano Ronaldo sempre mostrou, desde a sua chegada ao Real Madrid, em julho de 2009, uma clara vontade de cumprir com todas as suas obrigações tributárias", completou a nota.

Em seguida, o clube madrilenho destacou que "está absolutamente convencido" de que o jogador português irá demonstrar sua "total inocência neste processo" e, por fim, afirmou esperar que "a Justiça atue com a maior celeridade possível para que o quanto antes fique demonstrada a sua inocência".

A denúncia contra Cristiano Ronaldo feita pelo Ministério Público da Espanha, por meio de sua procuradoria de Madri, aconteceu dez dias depois de o jogador ajudar o Real Madrid de forma decisiva a golear a Juventus por 4 a 1, em Cardiff, no País de Gales, e conquistar o título da Liga dos Campeões. Ele fez dois dos quatro gols da equipe merengue na final e coroou o melhor momento de sua carreira com a taça.

Fora de campo, entretanto, ele está sendo acusado de cometer quatro delitos contra a Receita da Espanha entre os anos de 2011 e 2014, que supõe "uma fraude tributária de 14.768.897,40 euros", informou o Ministério Público do país em comunicado divulgado na última terça.

A procuradoria de Madri considera que Cristiano Ronaldo utilizou "uma estrutura corporativa criada em 2010 para esconder do fisco as rendas oriundas dos direitos de imagem na Espanha, algo que supõe uma violação 'voluntária' e 'consciente' de suas obrigações fiscais na Espanha".

Em um contrato assinado em junho de 2009, Cristiano teria simulado ceder seus direitos de imagem a uma empresa com sede nas Ilhas Virgens Britânicas e da qual era o único sócio. Esta empresa, por sua vez, cedeu os direitos a outra empresa com sede na Irlanda e com nome de Multisports&Image Management LTD que, de fato, se dedicou à gestão e exploração dos direitos de imagem do jogador.

A procuradoria espanhola considera que a primeira cessão "tinha como única finalidade a interposição de uma tela para ocultar" do fisco espanhol "a totalidade das receitas obtidas pelo denunciado pela exploração de sua imagem".

A procuradoria ainda citou como jurisprudência o caso do argentino do Barcelona Lionel Messi, condenado a 21 meses de prisão em regime aberto por sonegar 4,16 milhões de euros (cerca de R$ 15 milhões) em direitos de imagem, entre 2007 e 2009, por meio de um esquema corporativo semelhante.

Também na última terça, o advogado de Cristiano Ronaldo, Antonio Lobo Xavier, afirmou que o seu cliente recebeu a notícia com "total surpresa" a acusação contra ele e que se sente "prejudicado" neste caso. Em entrevista para o canal de TV português SIC Notícias, o representante do astro garantiu que o atleta sempre cumpriu com todas as suas obrigações fiscais e ressaltou que o caso envolvendo Lionel Messi não tem semelhança com o do português.

"Não reconheço uma evasão de impostos. O caso de Messi e de outros jogadores acusados por este mesmo assunto é completamente diferente, porque eles não declararam nada, enquanto Cristiano, sim, declarou (os impostos)", defendeu o advogado, assegurando que o astro não tentou "esconder nada" do fisco espanhol.

Em grande fase, o atacante amarga essa decepção fora de campo depois de também ter sido campeão da Eurocopa pela seleção portuguesa no ano passado, no qual também foi decisivo para dar ao Real os títulos da edição 2015/2016 da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes da Fifa. Para completar, em 2017 ele se sagrou campeão espanhol.

Em meio a tantos troféus e a este escândalo, Cristiano Ronaldo agora se prepara para defender Portugal na Copa das Confederações, na qual irá estrear neste domingo, às 12 horas (de Brasília), contra o México, em Kazan, na Rússia.