Economia

10/01/2018 as 18:12

Em reunião com equipe econômica, Temer comemora inflação abaixo do piso

Temer ressaltou também que quer que o encontro desta quarta sirva como incentivo

fonte
Foto: Beto Barata / PR / ABr<?php echo $paginatitulo ?>

Por Carla Araújo e Tânia Monteiro

Em discurso de abertura de uma reunião com a equipe econômica, o presidente Michel Temer exaltou o resultado da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e disse que o fato "extraordinário" é fruto do trabalho de seu governo. "Inflação baixa, só para reprisar o que muitos têm dito, vai significar mais empregos, mais comida na mesa, mais poupança, ou quando a pessoa vai para o supermercado vê preço estável", disse.

"Nesta espécie de comemoração, nós resolvemos comemorar o presente e comemorar o que vamos fazer no futuro. Ou seja, ancorados naquilo que já fizemos no passado temos de continuar a fazer para manter inflação baixa, reduzir os juros, tal como tem sido reduzidos, e, em consequência, para gerar empregos e fazer com que brasileiro possa comer melhor, viver melhor, possa morar melhor", completou.

Nesta quarta-feira, 10, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o IPCA fechou 2017 com alta de 2,95%, a menor taxa anual desde 1998 (1,65%) e pela primeira vez desde 1999 abaixo da meta de inflação. "Acho que isso merece uma comemoração e fiz questão de chamar para comemorar com o ministro da Fazenda, do Planejamento, do Banco Central, da Articulação Política, da Secretária de Governo e Casa Civil, que são ministérios que mais se envolveram nessa questão", disse.

A reunião é fechada para a imprensa, mas a assessoria de imprensa do Planalto divulgou a fala inicial do presidente. Participam do encontro o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles; o ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago; o ministro interino da Casa Civil, Gustavo Rocha; e os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Carlos Marun (Secretaria de Governo).

Temer disse que era preciso destacar as vantagens da inflação abaixo da meta e que "naturalmente faz produzir mais consumo e mais produção de emprego". "Inflação de 2,95%, abaixo do piso, eu repito, é coisa que há muitíssimos anos não se vê."

O presidente disse ainda que era preciso "agradecer" às áreas empenhadas na recuperação da economia e dar continuidade ao trabalho que vem sendo feito. "Por isso eu quis reuni-los aqui para agradecer, naturalmente em nome do nosso governo. Nós todos trabalhamos nisso, mas, principalmente estas áreas que aqui estão presentes", reforçou.

Temer ressaltou também que quer que o encontro desta quarta sirva como incentivo. "Que essa reunião sirva de incentivo para que todo o governo continue neste trabalho de recuperação econômica de nosso país", destacou.